Descubra a cultura chinesa em uma loja de chá de Minneapolis (coquetéis antioxidantes incluídos)



We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Depois da água, o chá é a bebida mais consumida no mundo e muitos países o tornaram parte integrante de suas identidades nacionais, tradições e tempos passados. O que seria uma tarde na Inglaterra sem bolinhos e chá da tarde? Como os velhos na Turquia passariam o dia se não tomassem um gole forte, preto çay enquanto jogavam gamão em cafés ao ar livre? Como você pode tolerar uma refeição de curry indiano apimentado após a refeição, sem a promessa da hora do lanche regada a copos de shot cremoso e ultra-doce - mas ainda um pouco picante - com infusão de cardamomo chai? O Japão até desenvolveu uma cerimônia sagrada em torno da preparação e serviço do chá matcha de grama. Séculos atrás, os americanos se importavam o suficiente com o chá para jogar caixas dele no porto de Boston em protesto contra a taxação de sua amada bebida. Hoje em dia, na maioria das residências nos Estados Unidos, você tem sorte se encontrar uma única caixa de Lipton acumulando poeira no armário de canto.

Derramando uma infusão de chá durante uma degustação de chá de Gong Fu. Foto cortesia da Verdant Tea.

Valorizando o chá no presente

David e Lily Duckler, co-proprietários da Verdant Tea - uma das melhores atrações em Minneapolis, Minnesota - esperam apresentar aos americanos a oferta honesta e simples de hospitalidade que acompanha uma xícara de chá. Hoje vou experimentar isso por mim mesmo e ouvir a história de Verdant. Os Ducklers valorizam a sinceridade transparente em todos os aspectos da produção, aquisição e apreciação do chá.

Ao entrar no restaurante, você notará três tapeçarias nas paredes com chineses sorridentes, colhendo, servindo ou separando o chá. Os Duckler conhecem todos esses agricultores pessoalmente, adquirindo todo o seu chá dessas pequenas fazendas familiares que cultivam as folhas usando técnicas agrícolas tradicionais sem produtos químicos. Esses parceiros chineses nunca sonharam em exportar suas folhas, mas logo se convenceram de que os Duckler respeitariam e honrariam seu produto.

Quando questionada sobre o chá, Lily sorri instantaneamente, ansiosa para compartilhar suas propriedades mágicas. “O chá é uma bebida muito comum. Você serve um bule de chá e a conversa simplesmente surge em torno desta xícara de chá. "

Lily e David não são ingênuos e sabem que o chá pode não ser suficiente para atrair as pessoas a seus restaurantes e chás. Eles oferecem uma variedade de guloseimas mais chamativas, com infusão de chá de origem local, para encorajar os passageiros curiosos a correr riscos e experimentar algo novo. Um menu de bebidas com infusão de chá, incluindo refrigerantes, kambouchas, coquetéis e flutuadores de sorvete quase ensombram os chás quentes simples… até que você os prova e seu sabor sutil e humilde rouba o show.

Sinal Ao Ar Livre. Foto cortesia da Verdant Tea.

Apaixonar-se pelo Chá

Acredite ou não, a CIA desempenhou um papel fundamental no início da Verdant Tea. David foi primeiro à China para estudar relações internacionais com a intenção de trabalhar para eles. Em sua jornada para se tornar fluente, ele se interessou pela literatura e filosofia chinesas e foi a casas de chá onde poderia encontrar os elementos nostálgicos sobre os quais leu.

“O chá chamou minha atenção quando eu estava lá porque adorei todas as coisas que li sobre a China. Quando você vai lá é muito barulhento, barulhento, mudando o tempo todo, corrompido, confuso e grande. Mas quando você entra em um mercado de chá, é um mundo totalmente diferente. Aqui, as pessoas não estão barganhando e discutindo com você. Em vez disso, a primeira coisa que alguém diz quando vê você é "sente-se e tome uma xícara de chá". Você fala de literatura, fala de filosofia, fala de gosto - tudo caminha junto e você faz novos amigos ”.

David ficou tão apaixonado pelo chá que se candidatou a uma bolsa da CIA para se tornar fluente na língua chinesa, coletando histórias folclóricas sobre chá, acompanhando fazendeiros e traduzindo documentos. Ele voltou aos Estados Unidos para cumprir os termos e condições da bolsa, publicando artigos e dando aulas sobre chá até que percebeu que não era tão divertido falar sobre chá, mas compartilhá-lo com as pessoas. Essa revelação o mandou de volta à China para abordar os fazendeiros, que agora são seus amigos, para comprar um pouco do chá.

Parceiros de pequenos agricultores pendurados orgulhosamente na parede da Verdant Tea: a Família He, o Mestre Zhang e a Sra. Li. Foto cortesia da Verdant Tea.

David lembra: “Felizmente, esses fazendeiros estavam dispostos a compartilhar seu chá - não é que eles precisassem do negócio - era mais uma troca cultural para eles. Fizemos nossa primeira degustação e vendemos todo o chá e começamos a pensar, 'talvez isso seja algo que as pessoas queiram' porque nunca antes as pessoas trouxeram chá de fazendas desse tamanho antes - fazendas de 10 a 15 acres, não nebulosas plantações do terceiro mundo . ”

Nesse ponto, David faz uma pausa para nos servir uma xícara de chá verde Dragonwell, uma das variedades mais populares da China. Ele aponta para a foto na parede da Sra. Li e explica que ela começou a aprender sobre o chá com seu pai, um dos degustadores e classificadores proeminentes de Dragonwell, antes que ela tivesse idade suficiente para falar. O primeiro lote de seu chá colhido na primavera é de tão alta qualidade que pessoas ricas o usam para subornar funcionários do governo, embora o sabor leve e delicado seja sutil demais para a maioria dos americanos provar.

Sra. Li's Spring 2014 Dragonwell Tea. Foto cortesia da Verdant Tea.

Sempre pensei no chá como folhas velhas, secas e enrugadas, mas Lily me ensinou que os chás devem ser saboreados frescos. A Verdant é uma das empresas exclusivas de chá que ousa transportar folhas por avião, então isso é realmente possível - oito dias após a colheita na China, as folhas podem estar na sua xícara em Minneapolis. das folhas da fazenda, pode ficar na sua xícara. Quando experimentei o chá, experimentei um sabor alegre de erva que me deu vontade de brincar no campo, como a Maria de Música no Coração. Com o sabor crocante e refrescante deste chá, você pode sentir a energia que eles absorvem do ar fresco e do sol da Vila Longjing.

Com esta xícara de chá, eu entendo o que fez os Duckler se apaixonarem pelo chá. David articula o que estou sentindo, dizendo: “O chá ressoou e nos inspirou porque é uma coisa muito simples, tão gostosa que te agarra e te força a apreciar coisas simples e humildes. Quando você prova um chá assim, outras coisas em que pensa ou quando prova ou experimenta outra coisa, pode apreciar coisas realmente ridículas que geralmente não o estimulam. O chá, em particular, demonstra nosso relacionamento com o mundo e as pessoas ao nosso redor. Se a terra está poluída, o chá não tem gosto. Se as pessoas não são bem tratadas, elas não escolhem com cuidado, não terminam corretamente e não tem um gosto bom. No final das contas, o chá é delicioso porque foi feito por pessoas que se preocupam com o seu produto e se preocupam em você apreciar o produto mesmo que ainda não o tenham conhecido ”.

Começando o negócio

Para encorajar outros americanos a se apaixonarem pelo chá, os Ducklers começaram a vender esses chás de pequenas fazendas recém-colhidos por meio de uma loja online. Os clientes ficaram entusiasmados com o chá que receberam, mas os proprietários logo perderam o elemento humano de compartilhar o chá. Com a criação da bebida personalizada carro-chefe da Verdant, um chocolaty e maltado chai que eles vendiam no Farmers Markets, os Ducklers começaram a estabelecer mais conexões locais. O chai foi preparado com o melhor chá preto laoshan da família Hu e ervas, o fino local The Beez Knees and Ames Farms, mel cru, ervas e adições não convencionais como goji, manjericão sagrado, açafrão e vagem de baunilha inteira. O chai se tornou um sucesso tão grande nas cafeterias locais que a Verdant precisava de um espaço maior para atender à demanda.

Eventualmente, os Duckler compraram um antigo armazém para abrigar sua operação de cultivo e queriam honrar o espaço abrindo uma casa de chá em grande escala. Os clientes adoravam tomar chá, mas os proprietários logo se sentiram mal por servir o chá sem ter comida para acompanhá-lo. “Você precisa atender às necessidades de sua comunidade. Como você pode ser uma pessoa no mundo se ignora seus amigos e as pessoas próximas? ”

Inicialmente, Verdant colaborou com os chefs do Birchwood Café, outra das melhores atrações de Minneapolis e um estabelecimento com 18 anos. Eles sempre foram transparentes sobre ingredientes de código aberto para comida local e honesta. Ao criar o menu, os proprietários descreveram seus itens de comida de rua chineses favoritos, mas encorajaram seus chefs a colocarem seu próprio estilo nele e criarem algo novo. Embora a China tenha inspirado o menu, Lily e David reconhecem que não é um menu chinês,

“Como com o nosso chá, não estamos brincando de nos fantasiar. Não somos chineses e nenhum dos nossos Chefs tem ligações diretas com a China. Nosso chef principal é um chef com formação clássica italiana que se interessou pela gastronomia molecular, então ele é muito sofisticado, mas está interessado em criar comida honesta e é essa a sensação que nós também gostamos. A sensação de hospitalidade, criando o tipo de comida deliciosa e humana que você faria para bons amigos quando estivesse em casa ”.

O Laoshan House Special é uma refeição completa e balanceada com Sopa Chilled Verdant (espargos e couve grelhados), três bolas de arroz com gergelim Gravlax curado com gim e amêijoas “Ga La”. Tudo centrado em torno do chá verde Laoshan da primavera de 2014. Foto cortesia da Verdant Tea.

O menu continua a evoluir, mas apresenta pratos de conforto levemente aventureiros como "Café da Manhã do Fazendeiro de Chá" (frango ou tofu potstickers, servido com ovos mexidos com cogumelos ostra e batata frita com couve e pimentão em conserva) e o "Jantar Especial Laoshan House" (Espargos verdes resfriados e sopa de couve, bolinhos de gergelim curados com gergelim e amêijoas ga la com baguete grelhada), combinados com chá verde laoshan fresco da colheita da primavera de 2014.

Coquetéis com infusão de chá

Além de expandir seu cardápio de comida, a Verdant planeja lançar seu novo cardápio de coquetéis nas próximas semanas. Henry e Lily trouxeram algumas amostras, animados para ver o que eu pensava. Comecei com a opinião deles sobre um Old Fashioned, feito com um bourbon torrado com infusão de oolong, rum com infusão de açafrão, bitters personalizados feitos de madeira de aloés japonês e tempero de amêndoa e baunilha com açafrão. Tem gosto de antiquado, mas infinitamente mais complexo, e gostei do sabor longo e torrado do chá.

Antes do próximo coquetel, limpei meu paladar com uma xícara de chá oolong Tieguanyin do Mestre Zhang que temperou a bebida. Este chá foi feito com as mesmas folhas do Dragonwell, mas para chás oolong, as folhas são intencionalmente machucadas para fazer o suco sair e as dobras permitem que as folhas oxidem com o ar em taxas diferentes. O chá adquire um sabor floral, suculento e complexo com “tons torrados tostados” e pude sentir a qualidade espumante e suculenta que revelou o quanto Mestre Zhang adorava prepará-lo.

Enquanto eu fazia uma pausa para apreciar o longo final do oolong, David apareceu para pegar o próximo coquetel e, brincando, se desculpou com um brilho nos olhos, “já que ainda não estamos servindo nossos coquetéis ao público, hoje parece que eu só temos os ingredientes para os nossos mais exotéricos ”. Ele voltou com uma bebida cor de areia em uma mão e um incenso aceso na outra, cuja fumaça ele circulou dentro do meu copo. Ele explicou que desenvolveram essa bebida para exibir o aloeswood japonês, que apresentava um chá envelhecido prensado na madeira e um uísque doce. “Eu nunca bebi álcool com infusão de incenso antes”, rindo nervosamente enquanto eu tomava um gole, parei para pensar sobre o sabor interessante e acenei com a cabeça em agradecimento.

Lily riu e explicou sua filosofia por trás de suas misturas incomuns: “Com nossos coquetéis, nosso objetivo é sempre dar às pessoas uma experiência que valha a pena. Temos coisas que são um pouco incomuns - temos, um coquetel com milho torrado e uísque turco, por exemplo. Algumas pessoas podem dizer "isso é muito louco", mas queremos que as pessoas explorem os sabores em seu próprio ritmo e mostrem que o mundo é vasto e cheio de muitas coisas deliciosas para você saborear. Seja qual for a porta de que você precisa, vamos encontrar essa porta para você - essa é a primeira parte. Chai é ótimo e os martinis de chocolate são deliciosos, mas achamos que você pode querer algo que estique um pouco, mas sem torná-lo assustador ”.

“Então, tecnicamente, é um estilo antiquado realmente elegante. Em seu cerne, um Old Fashioned é um álcool, xarope simples e amargo e isso é tudo isso é “Além desses coquetéis mais esotéricos, coisas com infusão de incenso aromático Verdant tem outras mais acessíveis, incluindo sua versão de um Dark and Stormy e o Sir Khan, uma bebida cremosa e doce à base de rum. “Mantenha as coisas acessíveis, divertidas e convidativas, mas convide as pessoas por esse caminho até onde elas quiserem. Algumas pessoas vão começar com Sir Khan e apenas ficar lá e dizer que adoro este pneu difuso. É delicioso, é tão doce e vou beber isso para sempre. Mas aqui, a jornada pode continuar - não há um ponto final, apenas um horizonte de mais delícias. ”

Com isso, ela me serviu um copo de Rusty Nail, que continha uísque, uísque, mel de alecrim e funcho local, misturado com algumas gotas de tintura de lótus azul, que explicaram ser um extrato de uma erva de sonho lúcido. Este coquetel simultaneamente saboroso e floral detonou quase todas as papilas gustativas na minha língua - doce, azedo, salgado e um pouco psicodélico.

Refrigerante caseiro Tree Fort e Kombuchá. Foto cortesia da Verdant Tea.

Guloseimas com infusão de chá não alcoólico

Depois de sobreviver a esses coquetéis malucos, concordei cautelosamente em experimentar a kamboucha caseira, chá levemente adoçado e fermentado com uma colônia simbiótica de bactérias e fermento. A popularidade da kamboucha está crescendo entre as nozes de saúde e bem-estar, que elogiam seus probióticos e benefícios que aumentam a imunidade. Eu tinha visto fotos do chá sendo preparado em garagens com colônias de levedura-mãe em forma de cérebro em forma de esponja e jurei que não tentaria.

A maioria dos produtores de kamboucha se concentra exclusivamente nos benefícios para a saúde; no entanto, a Verdant combina suas melhores folhas de chá com uma colônia de fermento infundida com pinot noir do Oregon em uma bebida simples e não ameaçadora. A base kamboucha era crocante e doce e nada assustadora. Você pode experimentar seus sabores rotativos infundidos com sucos naturais, incluindo Pink Robot Goiaba e Ginger Vesper Fruit.

Para finalizar esta extensa degustação com sobremesa, Lily trouxe um sorvete de chá verde feito pela Sweet Science Ice Cream local, que divide o espaço com o Verdant Tea. Esses sorvetes são feitos em pequenos lotes com ingredientes totalmente naturais, orgânicos e locais, e pude provar o doce chá verde que comemos antes, complementado pela base espessa e cremosa de baunilha. Apenas mais um exemplo de um dos mantras de Lily e David: "Não é complicado. Se você combinar duas coisas deliciosas feitas por pessoas apaixonadas e orgulhosas dos produtos que fazem, com certeza será delicioso! ”

No Fechamento

Depois de visitar a Verdant Tea, David e Lily me convenceram de que qualquer coisa que tenha um gosto bom deve vir de uma cadeia de suprimentos completa, onde as pessoas amam o que fazem e são tratadas com respeito. O produto final celebra esse processo. Como os Ducklers apontaram, temos sorte de viver em um mundo onde podemos obter os melhores ingredientes de todos os lugares e podemos ser amigos das pessoas na China, bem como nas ruas.

Para provar a diferença entre o fornecimento honesto e aberto dos melhores ingredientes de qualidade, compre chá fresco de folhas soltas na loja online da Verdant Tea. Se você tiver a sorte de visitar o salão de chá de Minneapolis, certifique-se de ficar para uma refeição e verificar sua agenda para eventos especiais, que incluem aulas de ioga e meditação para degustações de chá, chocolate, sorvete e muito mais.

-Por Katie Foote

Você já visitou o Verdant Tea em Minneapolis ou teve outra experiência envolvente com o chá? Por favor, compartilhe nos comentários abaixo.

Verifique também:

A postagem Descubra a cultura chinesa em uma loja de chá de Minneapolis (coquetéis antioxidantes incluídos) apareceu pela primeira vez na Epicure & Culture.


Assista o vídeo: 30 CURIOSIDADES SOBRE A CHINA - PAÍSES #3


Comentários:

  1. Faemi

    Eu acho que você está errado. Envie -me um email para PM, vamos conversar.

  2. Akia

    Na minha opinião, ele está errado. Eu sou capaz de provar isso.

  3. Ceastun

    Tópico da oportunidade



Escreve uma mensagem


Artigo Anterior

Formigas num tronco

Próximo Artigo

Salada de beterraba